PFMO “OSAN POVU NIAN, JERE HO DI’AK” realiza Curso “Fake News e Desinformação” para jornalistas timorenses

PFMO “OSAN POVU NIAN, JERE HO DI’AK” realiza Curso “Fake News e Desinformação” para jornalistas timorenses

Entre os dias 30 de novembro e 15 de dezembro, o projeto PFMO-C2 “OSAN POVU NIAN, JERE HO DI’AK” realiza o Curso de “Fake News e Desinformação”, na sala de formação 2 do PFMO no Páteo, em Díli, Timor-Leste.

O projeto PFMO-Componente 2 é cofinanciado pela União Europeia (UE) e cofinanciando e gerido pelo Camões I.P.

O objetivo de curso foca em reduzir os riscos face à desinformação, dotando os jornalistas das competências para reconhecerem os mecanismos de informação e desinformação no ambiente digital, identificarem “notícias falsas” (“fake news”) e usarem as várias ferramentas digitais disponíveis para fazer a verificação da informação.

Com o total de 30 horas de formação e direcionado a jornalistas de diversos órgãos de comunicação social, esta ação de formação conta com mais de uma dezena de participantes de diversos órgãos de comunicação social e realiza-se com o apoio do CENJOR (Centro Protocolar de Formação Profissional para Jornalistas).

Esta iniciativa é a segunda a ser realizada em sistema de videoconferência, através de plataforma Zoom, com formação diária de 2 horas de formação online síncrona, de segunda a sexta-feira, e 10 horas de formação assíncrona e trabalho autónomo, com tutoria dos formadores.

A formação inclui os seguintes temas: (a) Compreender os fundamentos do jornalismo na era digital; b) Identificar uma “notícia” falsa; c) Identificar e reconhecer os tipos de desinformação existentes no ambiente digital; d) Identificar e reconhecer os tipos de regulação da informação na era digital; e) Saber usar as ferramentas para identificar e desmistificar “notícias” falsas; f) Aplicar os conhecimentos adquiridos a casos concretos de Timor-Leste, através da verificação de informação em matérias de orçamento, economia, finanças públicas e/ou outras de atualidade com relevância sobre a prestação dos serviços públicos timorenses.

Ana Pinto Martinho e o Paulo Rodrigues do CENJOR de Portugal são os formadores deste Ateliê. São jornalistas com 20 anos de experiência, especializados em tecnologias de informação e comunicação, e-Government e Open Data, assim como Information Week, Inter. Face, Portal iGOV e o programa de televisão iGOV.


Esta é uma das atividades temáticas previstas no âmbito da parceria entre o CENJOR e o PFMO-C2 para o fortalecimento dos profissionais de comunicação social em Timor-Leste, num programa de colaboração iniciado em novembro de 2019, com continuação em 2021 e 2022.

Galeria