PFMO “OSAN POVU NIAN, JERE HO DI’AK” inicia com Ateliê de Jornalismo de Dados (2ª edição) para jornalistas timorenses

PFMO “OSAN POVU NIAN, JERE HO DI’AK” inicia com Ateliê de Jornalismo de Dados (2ª edição) para jornalistas timorenses

Entre os dias 12 a 30 de outubro, o projeto PFMO-C2 “OSAN POVU NIAN, JERE HO DI’AK” está a realizar o Ateliê de “Jornalismo de Dados” (2ª edição), na sala de formação 2 do PFMO no Páteo, em Díli, Timor-Leste.

O projeto PFMO-Componente 2 é cofinanciado pela União Europeia (UE) e cofinanciando e gerido pelo Camões I.P. O setor focal do projeto é a boa governação e o objetivo da intervenção é o de contribuir para o desenvolvimento sustentável de Timor-Leste, através de uma gestão e supervisão de finanças públicas mais transparente e orientada para o cidadão.

Com o total de 60 horas de formação e direcionado a jornalistas de diversos órgãos de comunicação social, esta ação de formação vai contar com mais de duas dezenas de participantes de diversos órgãos de comunicação social e realiza-se com o apoio do CENJOR (Centro Protocolar de Formação Profissional para Jornalistas).

Por forma a ultrapassar as dificuldades de formação presencial, esta formação será realizada em sistema de videoconferência, através de plataforma Zoom, com a realização de sessões em simultâneo e outras em tempo diferido, acompanhadas de trabalho autónomo com tutoria, a realizar em sala com os formandos.

O Ateliê Jornalismo de Dados inclui os seguintes temas: (i) Jornalismo de dados e novos desafios para a profissão de jornalista; (ii) O que são dados abertos e qual a sua importância para a transparência e o trabalho jornalístico em países de fundação democrática; (iii) A visualização de dados como uma forma privilegiada de mostrar informação de forma clara; (iv) Fontes de dados de qualidade: onde encontrar os dados para trabalho jornalístico; (v) Contar histórias com dados: possíveis abordagens – trabalho com dados específicos sobre Timor-Leste; (vi) Explorar os dados: ferramentas para análise de dados – O Microsoft Excel; (vii) Recolha e tratamento de dados para contar uma história com dados em linguagem clara e compreensível – Ferramentas de tratamento e visualização de dados; (viii) Planeamento do trabalho jornalístico com dados, utilizando ferramentas de tratamento e visualização de dados explanadas na formação; (ix) Aplicação das técnicas e métodos de execução de trabalhos jornalísticos, combinando o trabalho com dados e a sua visualização sobre matérias de atualidade com relevância sobre a prestação dos serviços públicos em Timor-Leste.

Ana Pinto Martinho e o Paulo Rodrigues do CENJOR de Portugal são os formadores deste Ateliê. São jornalistas com 20 anos de experiência, especializados em tecnologias de informação e comunicação, e-Government e Open Data, assim como Information Week, Inter.Face, Portal iGOV e o programa de televisão iGOV.

A jornalista Ana Pinto Martinho foi a formadora da 1ª edição, realizada no ano passado em Díli, sendo editora do site European Journalism Observatory, em português. É Licenciada em Comunicação Social e Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação pelo ISCTE-IUL, sendo também professora universitária no ISCTE-IUL.

Esta é uma das atividades temáticas previstas no âmbito da parceria entre o CENJOR e o PFMO-C2 para o fortalecimento dos profissionais de comunicação social em Timor-Leste, num programa de colaboração iniciado em novembro de 2019, com continuação em 2020, 2021 e 2022.

Galeria