PFMO “OSAN POVU NIAN, JERE HO DI’AK” e Câmara de Contas realizam “Diagnóstico Institucional e Avaliação de Competências Internas aos Auditores da Câmara de Contas”

PFMO “OSAN POVU NIAN, JERE HO DI’AK” e Câmara de Contas realizam “Diagnóstico Institucional e Avaliação de Competências Internas aos Auditores da Câmara de Contas”

Tem início este mês de janeiro de 2021 o processo de “Diagnóstico Institucional e Avaliação de Competências Internas” da Câmara de Contas, no âmbito do projeto de supervisão das finanças públicas, PFMO-Componente 2, “OSAN POVU NIAN, JERE HO DI’AK, cofinanciado pela União Europeia e cofinanciado e gerido pelo Camões, I.P, no valor global de 12,6 milhões de euros.

A reunião de início dos trabalhos, alinhamento do processo, apresentação da equipa, abordagem metodológica e cronograma de atividades, foi realizada em Díli no dia 22 de janeiro, entre os representantes da Câmara de Contas, da Unidade de Implementação do Camões do PFMO e da empresa especializada contratada para o efeito – a “MYT Auditoria e Consultoria LDA”, em parceria com a E&Y (Ernest & Young, Audit & Associados, SROC, S.A.), uma das maiores e mais relevantes consultoras internacionais de auditoria.

O processo “Diagnóstico Institucional e Avaliação de Competências Internas da Câmara de Contas” agrega duas componentes, sendo o “Diagnóstico Institucional” um processo transversal direcionado a todos os serviços e Unidades da Câmara de Contas e a “Avaliação de competências internas” direcionada especificamente às chefias e aos auditores da Câmara de Contas, num processo em que participam 30 auditores e que deverá ter uma duração de nove semanas.

Numa primeira fase, será realizado um enquadramento Institucional de caracterização da Instituição e desempenho dos serviços, que permitirá identificar oportunidades de melhoria e recomendações para otimização da organização e performance da Instituição. A segunda fase, a iniciar também neste mês, pretende realizar a avaliação de competências internas dos auditores, com vista ao seu desenvolvimento profissional, incluindo a elaboração de um plano de formação individual adequado às potencialidades e às necessidades de desenvolvimento de cada auditor, bem como rever o modelo de avaliação do seu desempenho.

O trabalho será desenvolvido de forma independente pelos parceiros da MYT, liderados pelo Dr. Rui Matos, diretor e fundador da empresa MYT e Sénior Manager e Auditor da empresa internacional Ernest Young (EY), com mais de 20 anos de experiência, que irá liderar uma equipa da área especializada e multidisciplinar, de elevada experiência profissional, em projetos internacionais de auditoria e capacitação/avaliação de Recursos Humanos, em articulação com o PFMO.