O PFMO OSAN POVU NIAN, JERE HO DI’AK apresenta o manual de português (Auditoria Social - A2) e certifica mais de 60 formandos em língua portuguesa para fins específicos

O PFMO OSAN POVU NIAN, JERE HO DI’AK apresenta o manual de português (Auditoria Social - A2) e certifica mais de 60 formandos em língua portuguesa para fins específicos

Hoje, 30 de setembro, o projeto PFMO-Componente 2 “OSAN POVU NIAN, JERE HO DI’AK certificou, em língua portuguesa para fins específicos, mais de 60 formandos de nove organizações da sociedade civil, e fez-se a apresentação do "Manual de Português para Fins Específicos – Auditoria Social A2”, na sede do FONGTIL, em Caicoli, Díli.


O PFMO – C2 OSAN POVU NIAN, JERE HO DI’AK é um projeto cofinanciado pela União Europeia ao abrigo do 11º FED, no valor de 12 milhões de euros e pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua Portuguesa, no valor de 600 mil euros e tem por objetivo reforçar o planeamento, a gestão, a auditoria, a monitoria, a responsabilização e a supervisão do uso das finanças públicas em Timor-Leste, para uma melhor prestação de serviços públicos.          


A cerimónia de “Apresentação do Manual de Português para Fins Específicos – Auditoria Social A2 e Entrega de Certificados” contou com a presença do Embaixador de Portugal, José Pedro Machado Vieira, do Embaixador da União Europeia, Andrew Jacobs, da Adida para a Cooperação da Embaixada de Portugal, Cristina Faustino, da Representante do Diretor Executivo da FONGTIL, Elisabeth Lino de Araújo, do Representante do Serviço do Ordenador Nacional, Francisco Mendonça, do Coordenador Adjunto do projeto OSAN POVU NIAN, JERE HO DI’AK, Horácio Henriques, do Coordenador Científico Pedagógico da Equipa de Língua Portuguesa do OSAN POVU NIAN, JERE HO DI’AK, Manuel Oliveira, da formadora do curso de Língua Portuguesa para Fins Específicos à Sociedade Civil, Carla Ferreira, dos dirigentes das organizações da Sociedade Civil, entre outros convidados.

Na sua intervenção, o Embaixador da União Europeia afirmou que “o ensino da Língua Portuguesa no âmbito deste programa, visa disponibilizar ferramentas específicas de comunicação e aprendizagem nas áreas da auditoria social, nomeadamente o papel da sociedade civil no acompanhamento e fiscalização das finanças públicas, de forma a garantir a utilização de recursos públicos de forma eficaz, eficiente e que os orçamentos reflitam as necessidades e prioridades dos cidadãos.” E acrescentou que “Osan Povu Nian é um dos programas mais importantes da União Europeia em Timor-Leste. Não só ao nível do valor financeiro do apoio, mas porque a boa gestão das Finanças Públicas é importante para o desenvolvimento sustentável da economia timorense.”


Para além da entrega de certificados, foi apresentado pelo Coordenador Científico-Pedagógico, o Professor Manuel Oliveira, o primeiro de 3 manuais de português para fins específicos, Auditoria Social A2. E no sentido de apelar ao uso dos mesmos, o Embaixador de Portugal expressou “votos que estes manuais sirvam não apenas como apoio à formação, mas também no futuro como guias práticos para serem consultados regularmente, contribuindo assim para reforçar os conhecimentos, a confiança e a motivação para o desenvolvimento profissional e pessoal dos formandos. E que “os parceiros possam apropriar-se deste manual para o desenvolvimento do seu papel na complexa arquitetura das finanças públicas."